sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Os Pornografia e Vídeos XXX no poder



Congressista dos membros da Câmara dos Deputados João Rodrigues, do Partido Social Democrata no poder (PSD) do Porno Brasil, foi pego por um canal de TV que ele gravou no Congresso assistindo a um vídeo pornográfico no telefone, escondendo sob sua mesa e também mostrou os deputados que chegaram ao seu lugar.

Rodrigues lutou no sentido de garantir que o Facebook estava apenas limpando o videos de sexo bloqueado e para quem foi enviado.

A Câmara Criminal entrou com um caso de suposta extorsão contra o modelo Alexandra Larsson, famoso como "o sueco" porque que teria sido extorquido distribuição de um vídeo do suposto conteúdo sexual.

O modelo chegou à fama depois de sua participação nos programas dos condutores M. Tinelli e Jorge Lanata, em seus respectivos programas do videos porno gratis, e teria sido chantageado por alguém que possuía um caso com ela.

Os juízes do Juízo de Instrução I J. Bunge Campos Luis Rimondi e ratificou a segunda demissão em favor do empresário brasileiro LJ Serrat e publicista Mariana "Maru" Morales.

Assim, a demissão preparado pelo juiz de primeira instância sobre E. Botto que tinha sido denunciada confirmada. O advogado de defesa levantou Gonzalo Romero Victorica despedimento em frente à Casa que decidiu "pôr um fim a esta investigação."

No final de dois mil e doze o modelo Larrson relatou ser vítima de uma tentativa de extorsão após do porno caseiro receber um telefonema no qual uma voz anônima levantou a gerente "adquirir o vídeo" com curso erótico ou de outra forma seria exatamente o mesmo disseminada em qualquer canal de TV ou enviados para a Internet.

O vídeo em questão apareceu em um ataque a seu ex-namorado do porno amador, brasileiro LJ Serrat, mas depois de um inquérito iniciado a Justiça concluiu que nem ele nem Morales tinha sido envolvido na alegada tentativa de extorsão.

A Câmara teve em conta a "futilidade de telefones de chamada de reticulação dos réus, o requerente e queixoso," solicitadas pela acusação.